Sete mil profissionais garantem policiamento em festas da virada

Nativos e turistas que escolherem a Bahia para celebrar a virada para 2018 têm a garantia de que as polícias Militar, Civil, Técnica e o Corpo de Bombeiros estarão por perto para assegurar a tranquilidade dos eventos comemorativos de fim de ano. Quase sete mil profissionais da segurança pública, entre policiais e bombeiros, estão escalados […]


29 de dezembro de 2017 07:02
Nativos e turistas que escolherem a Bahia para celebrar a virada para 2018 têm a garantia de que as polícias Militar, Civil, Técnica e o Corpo de Bombeiros estarão por perto para assegurar a tranquilidade dos eventos comemorativos de fim de ano. Quase sete mil profissionais da segurança pública, entre policiais e bombeiros, estão escalados para trabalhar na festa, com plantões que totalizam mais de R$ 1 milhão bancados pelo Governo do Estado e já começam nesta quinta-feira (28).
A Operação Réveillon foi apresentada na manhã desta quarta-feira (27), no Centro de Operações e Inteligência – 2 de Julho, em Salvador, pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Na capital, as festas que antecipam o réveillon terão a participação de mais de três mil policiais e bombeiros militares. Esta é a primeira vez que os eventos estarão concentrados na Boca do Rio, o que, segundo o Comitê de Grandes Eventos da SSP, demandou uma atenção ainda maior na organização das estruturas e patrulhas.
Todo o circuito será fechado, com a realização do controle de entrada de pessoas pela Polícia Militar, em ação semelhante à realizada no Carnaval de Salvador, incluindo a utilização de detectores de metal e revistas. No total, três Portais de Abordagem cercam o evento, permitindo maior fiscalização e controle do que entra e sai no perímetro.
“Inicialmente, as festas eram concentradas na Barra, depois passaram a ocorrer no Comércio e agora serão na Boca do Rio, bairros com dinâmicas completamente distintas e que demandam planejamento e estratégia diferentes. No entanto, estamos na Bahia, o estado com maior know-how, quando se trata de policiamento em grandes eventos”, assegurou Barbosa.
Monitoramento
Os espaços interno e externo da arena da festa serão monitoradas em tempo real do Centro de Operações e Inteligência. Quinze câmeras extras, entre elas uma com alcance panorâmico, foram instaladas na região, incluindo nos acessos, auxiliando a supervisão das atividades policiais realizadas, além de contribuir para a identificação de suspeitos ou possíveis tumultos.
A Plataforma de Observação Elevada (POE) – veículo de grande porte que possui câmeras acopladas em sua estrutura, além de dispor de monitores que permitem o acompanhamento de imagens provenientes de outras câmeras fixas – também funcionará nas imediações da festa.
Estruturas
A SSP ainda vai disponibilizar, através da Polícia Civil, uma Central de Flagrantes dentro do circuito da festa. O espaço facilitará a formalização dos flagrantes realizados no evento e também permitirá a rápida mobilização para as audiências de custódia, determinação do Conselho Nacional de Justiça.
Espalhados nas áreas internas e externas da pista, 13 Postos Elevados de Observação vão auxiliar os PMs no controle da multidão. O Instituto Municipal de Educação Professor José Arapiraca passa a funcionar, no período, como Posto de Reunião de Tropa da PM e outros três Postos da Polícia Militar darão apoio aos profissionais que vão atuar na festa.
As unidades da Polícia Civil localizadas nas proximidades – as 16ª (Pituba), e 12ª (Itapuã) DTs, além da 9ª DT (Boca do Rio) – terão os quadros funcionais ampliados para agilizar o atendimento das possíveis demandas ocorridas durante a festa.
Bombeiros
Já o Corpo de Bombeiros vai empregar, em todo o estado, 746 profissionais nas principais áreas de concentração de público. Em Salvador, equipes de prevenção e combate a incêndios, salvamento aquático e atendimento pré-hospitalar vão compor um quadro de cerca de 420 bombeiros militares. A operação inclui três postos fixos de guarda-vidas, quatro viaturas, um quadriciclo e uma embarcação para realizar os atendimentos de emergência no em torno do evento.
Além da capital baiana, o CBM estará presente nos eventos de fim de ano dos municípios de Camaçari, Lauro de Freitas, Salinas das Margaridas, Porto Seguro, Ilhéus e Teixeira de Freitas.