Quatro cidades da Bahia estão entre as 10 mais violentas do país, diz estudo

Três entre as 30 cidades mais violentas do país estão localizadas no Extremo Sul. Pela ordem, Teixeira de Freitas é a sétima, seguida por Porto Seguro, em 9° e Eunápolis em 19º. A Bahia é o estado campeão, com 9 cidades, seguido de Goiás e Pará, com 4 cada um. Duas capitais fazem parte da […]


5 de junho de 2017 22:19

Três entre as 30 cidades mais violentas do país estão localizadas no Extremo Sul. Pela ordem, Teixeira de Freitas é a sétima, seguida por Porto Seguro, em 9° e Eunápolis em 19º. A Bahia é o estado campeão, com 9 cidades, seguido de Goiás e Pará, com 4 cada um. Duas capitais fazem parte da lista: Fortaleza em 13° e São Luís em 23°.  A cidade de Altamira, no Pará, lidera o ranking dos municípios mais violentos do Brasil. Foram analisados 5560 municípios.

A classificação foi formulada pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública com dados de 2015. O cenário retratado pelo estudo, segundo os autores da pesquisa, acabou evoluindo para a crise de segurança pública que estremeceu o país no início do ano. De acordo com o estudo, essa crise é resultado direto da incapacidade dos governos em planejar, propor e executar políticas minimamente efetivas para a área.

Segundo as planilhas do IPEA e do Fórum, em 2015, 59.080 morreram vítimas de homicídios no Brasil — o que equivale a 28,9 mortes a cada 100 mil habitantes. Isso significa que, a cada três semanas, 3,4 mil pessoas foram assassinadas no Brasil – um número maior do que a quantidade de mortos nos 498 ataques terroristas que aconteceram nos cinco primeiros meses de 2017.

A taxa mostra uma nova acomodação nos níveis de homicídios no país, que passaram da faixa de 48 mil a 50 mil até 2007 para um novo nível de 59 mil a 60 mil em 2015. No geral, houve uma redução no número de assassinatos na região Sudeste, uma estabilização no Sul, e, por outro lado, um grande crescimento nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O índice do Ipea leva em conta a taxa de homicídios mais o número de Mortes Violentas com Causa Indeterminada.