Mineiro suspeito de comandar pirâmide com criptomoedas é preso em Arrial d’Ajuda

Suspeito usava operações com criptomoedas como justificativa para o alto rendimento que prometia


18 de agosto de 2019 21:23

Um homem suspeito de comandar um esquema milionário de pirâmide financeira foi preso pela Polícia Civil (PC) em um resort de luxo no distrito de Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro. O homem usava o suposto investimento em criptomoedas para atrair vítimas. Outro homem, cujo nome é apontado como laranja nas operações, também foi detido.

O esquema, investigado pela Polícia Civil por quatro meses, começou em Montes Claros, no Norte de Minas. O suspeito fundou uma empresa e prometia investimentos cujos retornos variavam entre 30% e 100% ao mês, com aporte mínimo de R$ 1,5 mil. 

O golpe foi concretizado há cerca de um ano, quando a empresa desapareceu do mercado e o homem se escondia de credores de diversas regiões do país. Segundo a PC, algumas vítimas chegaram a ter prejuízos de mais de R$ 1 milhão.

Por seu esconderijo em Arraial d’Ajuda, ele pagava R$ 30 mil mensais de aluguel e contava com seguranças armados. Este não foi o único lugar onde o suspeito se escondeu. De acordo com a PC, ele chegou até mesmo a se isolar em uma ilha do litoral baiano em uma das fugas.

A Polícia Civil vai conceder uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (19) para divulgar mais informações sobre o caso.