Família precisa de ajuda após ter casa destruída por incêndio no Parque Renovação

A comunidade do conjunto habitacional Parque da Renovação, em Eunápolis, se uniu para ajudar a família que teve a casa destruída por um incêndio no fim da madrugada desta segunda-feira (1º). Segundo o presidente da associação de moradores, Teófilo Gusmão, uma das primeiras providências foi encontrar uma casa para o casal e os dois filhos […]


2 de janeiro de 2018 10:50

A comunidade do conjunto habitacional Parque da Renovação, em Eunápolis, se uniu para ajudar a família que teve a casa destruída por um incêndio no fim da madrugada desta segunda-feira (1º).

Segundo o presidente da associação de moradores, Teófilo Gusmão, uma das primeiras providências foi encontrar uma casa para o casal e os dois filhos de cinco e 10 anos se abrigarem. “Um imóvel, que estava desocupado, foi fornecido pelo proprietário”, afirmou o presidente ao RADAR 64.

Durante todo o dia, dezenas de moradores, sensibilizados com a situação, conseguiram arrecadar alimentos, colchões, lençóis, água, roupas, calçados e até um televisor.

Segundo Teófilo, o fogo destruiu tudo, inclusive a feira. “Eles saíram de lá apenas com a roupa”, frisa. Teófilo, que também é síndico do conjunto habitacional, disse que nesta terça-feira (2) vai continuar com a campanha, pois será preciso angariar cestas básicas.

“A casa é financiada pela Caixa Econômica Federal. A família vai dar entrada no seguro, mas sabemos que é um processo burocrático, que pode demorar alguns meses. Até lá, essa família vai precisar de apoio”, salienta.

Informações sobre como fazer doações podem ser obtidas por meio dos telefones móveis do presidente da Associação de Moradores do Parque da Renovação: (73) 8113-4446 e 99841-2728.

FAMÍLIA RETIRADA PELA JANELA – A suspeita é que o incêndio tenha começado devido a um curto-circuito em um carro que estava na garagem.

Os moradores dormiam quando as labaredas já se propagavam. Só não houve uma tragédia porque a vizinhança conseguiu retirar os moradores pela janela dos fundos.

Usando muita água, a comunidade também impediu que as chamas atingissem outras casas. “Nossa preocupação era que o carro explodisse, mas conseguimos conter o foco do incêndio”, falou Teófilo.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros, que se deslocou de Porto Seguro, a quase 70 quilômetros de distância, já encontrou as chamas debeladas.