SUPLENTE DE JÂNIO NATAL EM DESESPERO

O suplente de deputado Uziel Bueno,hoje filiado ao PTN e primeiro suplente de deputado estadual nas eleições de 2014, na coligação da qual o deputado estadual Jânio Natal fez parte, está desesperado com a hipótese do deputado Jânio, eleito prefeito no município de Belmonte, não assumir o mandato naquela cidade. Caso Jânio renuncie ao direito […]


12 de dezembro de 2016 11:32

O suplente de deputado Uziel Bueno,hoje filiado ao PTN e primeiro suplente de deputado estadual nas eleições de 2014, na coligação da qual o deputado estadual Jânio Natal fez parte, está desesperado com a hipótese do deputado Jânio, eleito prefeito no município de Belmonte, não assumir o mandato naquela cidade. Caso Jânio renuncie ao direito de assumir a Prefeitura, o suplente Uziel Bueno continuará sem mandato; esta é a verdadeira causa do desespero do suplente Uziel.

Como forma de tentar forçar o deputado Jânio Natal a assumir o mandato de prefeito, o suplente Uziel Bueno, que foi, recentemente(2016), derrotado nas urnas de Salvador, como candidato a vereador, está espalhando faixas com textos agressivos contra Jânio, na porta da Assembleia Legislativa e nas ruas da cidade de Belmonte. Não satisfeito, está plantando notas nos blogs da região sul da Bahia, com ataques ao deputado Jânio e ao presidente estadual do PTN, Deputado Federal João Bacelar, na tentativa de que Jânio tome posse na prefeitura de Belmonte e, consequentemente, ele(Uziel), como suplente, assuma o lugar de Jânio na Assembleia Legislativa.
Consultado sobre a questão, o deputado Jânio declara que, ao longo dos seus anos de política, nunca se deixou influenciar por qualquer tipo de pressão, calúnia ou ameaça. Declara, ainda, achar a forma usada por Uziel, muito infantil, primária e desonesta, provando um verdadeiro despreparo pessoal, profissional e emocional.
“Tomarei, oportunamente, a decisão de assumir ou não a Prefeitura, pensando sempre no melhor para Belmonte e dentro da Lei, como consta do artigo 54 da nossa Constituição Federal”, finaliza o deputado Jânio Natal.