Prefeitura de Cabrália gasta R$ 167 mil só com 2 pequenas bandas no Réveillon

Pode chegar a meio milhão de reais o custo final das despesas com eventos de fim de ano em Santa Cruz Cabrália, como o Réveillon 2018 na Praça de Arakakaí e uma festa Gospel de 2 dias, criado pelo prefeito em exercício Carlos Lero (PTC), certamente sem previsão orçamentária. Somente com duas pequenas bandas do […]


20 de dezembro de 2017 21:37

Pode chegar a meio milhão de reais o custo final das despesas com eventos de fim de ano em Santa Cruz Cabrália, como o Réveillon 2018 na Praça de Arakakaí e uma festa Gospel de 2 dias, criado pelo prefeito em exercício Carlos Lero (PTC), certamente sem previsão orçamentária.

Somente com duas pequenas bandas do circuito alternativo no mercado da música, Araketu (sem Tatau) e Batukanana (clone do Chiclete), a prefeitura vai desembolsar R$ 167 mil, de acordo com o Diário Oficial do município de 13 de dezembro. Bahia40graus apurou que os cachês incluem transporte, hospedagem e alimentação.

Mas a prefeitura ainda terá gastos com outras bandas, trio elétrico ou palco, sanitários químicos, toldos, camarotes, atrações para um evento Gospel, decoração e queima de fogos.

GASTOS IRRAZOÁVEIS

Para uma cidade com baixa arrecadação como Cabrália, sem Infraestrutura adequada, com Educação e Saúde precárias, o alto investimento em festas (que começou com intensidade na gestão do prefeito afastado Agnelo Júnior – PSD), adia para o futuro investimentos em obras estruturantes e na qualificação dos serviços essenciais. A falácia da ‘mudança’ que elegeu a dupla Agnelo – Lero ficou mesmo só nos palanques.