TCM julga o recurso de contas rejeitadas do prefeito Agnelo Santos

TCM julgará irregulalirades nas contas de 2018 dos prefeitos Agnelo Santos e Carlos Lero (5 meses).


9 de junho de 2020 17:17

Depois de rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), diante das gritantes irregularidades encontradas, as contas de 2018 do prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Jr (PSD), voltam à pauta do colegiado para julgamento do recurso da defesa do alcaide.

O vice-prefeito Carlos Lero (PSC) também está no fogo, já que atuou como prefeito interino de janeiro a abril daquele ano, enquanto Agnelo estava afastado pela Operação Fraternos realizada pela Polícia Federal, onde é investigado por organização criminosa, corrupção e outros crimes contra o erário. O gestor se mantém no cargo por liminar do TRF1.

O relator e conselheiro José Alfredo tem um abacaxi em mãos. A fama do TCM já não é nada boa na região, manchada por conversas dos próprios políticos locais que divulgam sem segredos supostas histórias dos bastidores do tribunal. 

Marmelada

Os eleitores de Cabrália torcem para que não tenha marmelada no julgamento do recurso e o TCM encaminhe o mais breve as contas rejeitadas do prefeito para julgamento na Câmara de Vereadores” disse um advogado morador de Cabrália, que pediu para não ter o nome revelado.

Caso as contas continuem rejeitadas, caberá aos vereadores da cidade realizarem o julgamento definitivo, decidindo o destino político do prefeito Agnelo.

Bahia40Graus