Manchetes

Setur e índios Pataxós de Cabrália se reúnem para discutir potencialidades do etno-turismo

Uma das questões mais comentadas foi o fortalecimento das aldeias que trabalham com o turismo


SANTA CRUZ CABRÁLIA – Caciques de aldeias pataxós do município de Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento, estiveram reunidos com representantes da Secretaria do Turismo do Estado (Setur) para alinhar algumas questões voltadas à promoção do etno-turismo na região.

As lideranças indígenas presentes levantaram pontos que, através do apoio da secretaria e o setor de etno-turismo, afro e indígena, precisam ser avaliados e melhorados para contemplar não só o turismo, mas a vida das comunidades indígenas que não vivem só do segmento e precisam de qualificação para ocupar outras áreas.

Essa capacitação deve vir, inclusive, na língua. Os caciques pontuaram o fato de que há turistas estrangeiros, e que aprender línguas como inglês e espanhol tornaria essa comunicação mais fácil e eficaz. O problema, no entanto, está nos custos de um curso básico, que são altos.

Uma das questões mais comentadas foi o fortalecimento das aldeias que trabalham com o turismo no município através de divulgações. Cabrália possui oito aldeias que aliam atividades ambientais e educacionais ao ecoturismo, pensando na preservação do meio ambiente.

Os índios levantaram a importância do etno-turismo para contar a história do Brasil; afinal, o visitante que chega às aldeias está buscando conhecer a tradição e a cultura brasileira preservada por esse grupo.

O cacique Piki, da aldeia de Nova Coroa, comentou ainda a necessidade de desmistificar a imagem do índio como selvagem. “Nós temos uma cultura tão linda, tão rica, e às vezes isso não é divulgado nacionalmente. A gente precisa que o turista chegue para visitar as aldeias sem a ideia de que ele vai ser roubado, flechado ou atacado”, disse.

A principal proposta do grupo foi a elaboração de um plano de ação que contemple a estruturação das aldeias para receber os turistas, incluindo divulgação e planejamento para que a cultura continue sendo mostrada por esse grupo genuinamente brasileiro.

Radar64

. . .

Leia também:

Censo 2022 começa em territórios indígenas

O Censo 2022 começa hoje (10) nos territórios indígenas e vai até 31 de outubro. Serão recenseados os indígenas...

Idosa de 75 anos morre após cair em fossa séptica em Itapebi

Uma idosa de 75 anos morreu após cair em fossa séptica instalada no quintal da casa onde ela morava no município de Itapebi, no extremo...

CNH pode custar até R$ 3 mil: veja como tirar a habilitação de graça

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH), também conhecida como carteira de motorista, costuma ficar ainda mais cara com o passar do...

IBGE começa nesta segunda o Censo 2022

Com o objetivo de levantar dados amplos e confiáveis sobre diversos aspectos da vida dos brasileiros, o Instituto Brasileiro de Geografia...