Prefeito, presidente câmara e vereadores da base tentam manobra para esvaziar sessão com novo horário

A base no legislativo do governo de Agnelo Santos não aguentou a pressão popular. Sentindo a popularidade cair após a aprovação de vários projetos contrários aos interesses da população, os vereadores da base do prefeito se articularam para esvaziar as sessões da Câmara. Nesta próxima terça-feira (21) será lido o projeto de resolução no 01/2019 […]


20 de maio de 2019 15:36

A base no legislativo do governo de Agnelo Santos não aguentou a
pressão popular. Sentindo a popularidade cair após a aprovação de
vários projetos contrários aos interesses da população, os vereadores
da base do prefeito se articularam para esvaziar as sessões da Câmara.
Nesta próxima terça-feira (21) será lido o projeto de resolução no 01/2019 de autoria da mesa diretora que propõe alteração no horário das sessões.

Aprovada em dezembro de 2017, as sessões deixaram de ser pela parte da manhã e passaram a ser no período da noite tendo em vista a dificuldade da participação popular por conta do horário. Levou-se em consideração, na época, que o horário matutino das sessões
inviabilizava a participação dos moradores da cidade, pois se dava justamente em horário comercial.

Um ano e meio depois, sentindo a pressão da população que vem a cada dia mais ocupando seu espaço na casa do povo, vereadores da base do governo propõe novamente a mudança de horário. Burburinhos apontam manobra para aproveitar esse esvaziamento para aprovação de projetos
polêmicos como o da privatização da água.