Manchetes

Cidade baiana onde o combustível está mais caro é Porto Seguro, 

O preço da gasolina chegou a R$ 7,99 na capital baiana após o quinto aumento autorizado apenas no ano de 2022. O valor do combustível teve alta no sábado (5), quando ainda podia ser encontrado entre R$ 7,39 e R$ 7,89. O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis, Walter Tannus, disse que uma reunião […]


O preço da gasolina chegou a R$ 7,99 na capital baiana após o quinto aumento autorizado apenas no ano de 2022. O valor do combustível teve alta no sábado (5), quando ainda podia ser encontrado entre R$ 7,39 e R$ 7,89.

O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis, Walter Tannus, disse que uma reunião com a secretária estadual da Fazenda está prevista para esta segunda-feira (7). Walter espera que o resultado do encontro seja redução imediata de 50 centavos no produto.

Segundo o sindicato, a Refinaria de Mataripe faz a distribuição da gasolina para 95% dos postos do estado. De acordo com o órgão, hoje a empresa cobra 95 centavos a mais na distribuição do litro do combustível, quando comparada com outras refinarias do país.

Apesar do aumento no preço da gasolina, Salvador não é a cidade baiana onde o combustível está mais caro. Em Porto Seguro, no sul da Bahia, o produto chegou a R$ 8,55.

Porém, em capitais que costumam ter custos de vida mais elevados, como São Paulo e Rio de Janeiro, o preço da gasolina está mais barato do que o encontrado nos postos de Salvador.

Enquanto na capital baiana o preço médio do combustível é de R$ 7,33 a R$ 7,89, no Rio de Janeiro a média fica entre R$ 6,59 e R$ 7,69. Já em São Paulo, a gasolina pode ser achada entre R$ 5,69 e R$ 7,59.

Em Brasília, a gasolina está entre R$ 6,19 e 7,04; em Recife, o combustível pode ser encontrado entre R$ 6,17 e R$ 6,79; e em Porto Alegre, a média fica entre R$ 6,06 e R$ 6,49.

Para o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis da Bahia, a assembleia legislativa e o poder executivo precisam participar mais da discussão em relação ao valor cobrado pelo combustível.

A preocupação com o preço do produto também está relacionado aos trabalhadores do setor. Hoje, o ramo emprega 45 mil trabalhadores na Bahia, porém, nos últimos dois anos, 7 mil foram demitidos.

. . .

Leia também:

Cabrália registra 17 casos ativos, Bahia registra 5.248 casos ativos de Covid-19 e mais 9 óbitos

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.991 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,13%) e 1.051 recuperados (+0,07%)....

PRF lança Operação Corpus Christi 2022 na Bahia

Corpus Christi é um dos feriados cristãos mais comemorados no Brasil. Neste ano de 2022 a comemoração ocorrerá no dia 16 de junho,...

Três prisões em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e munições de uso restrito

Policiais da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Eunápolis prenderam quatro pessoas, apreenderam um...

Com mais de 60 mil atendimentos, Policlínica Regional da Costa do Descobrimento completa primeiro ano de funcionamento

Nesta sexta-feira, 10, o presidente do Consórcio Interfederativo de Saúde e prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, participou...

60% dos baianos vacinados contra a Covid-19 não reforçaram a imunização com as 3ª e 4ª doses

Do total de 11,6 milhões de baianos vacinados com as 1ª e 2ª doses de vacina contra a Covid-19, cerca de 6,1 milhões de pessoas...