Após pressão popular e dos vereadores de oposição, prefeito muda de ideia e volta diálogo com a Embasa

Quem sabe agora ele acordou e através do diálogo com a EMBASA poderá estabelecer prioridades nos problemas que a cidade vem enfrentando nesse quesito.


17 de julho de 2019 16:25
Protestos da Orla Norte

O cenário para a privatização da água de Santa Cruz Cabrália se
mostrou desfavorável para Agnelo Santos. A bancada de oposição na
câmara de vereadores se mostrou irredutível e junto da pressão
popular, especialmente da Orla Norte do município, a votação do
projeto de lei que autorizava o executivo a abrir licitação para
concessão dos serviços de abastecimento foi cancelada.

Cientes dos problemas que a cidade vem enfrentando no quesito abastecimento de água, mas contrários a privatização, os vereadores Xêpa, Luciano, Humbertinho e Indiara foram a grande pedra no sapato de Agnelo Santos e da base do governo na Câmara. Para ser aprovado o projeto de lei precisava de 2/3 de votos favoráveis. Com o lema “ruim com a Embasa, pior sem ela”, o vereador Xêpa batia na tecla da má vontade política do gestor em sentar junto com a Embasa e cobrar melhorias.

Depois disso, parece que finalmente caiu a ficha do prefeito, que nesta semana foi a Salvador estabelecer diálogo com a EMBASA. Fato esse que poderia ter ocorrido há muito tempo, visto que melhorias no serviço de abastecimento só ocorrem mediante a boa vontade política do gestor junto ao governador e a própria empresa. Outros municípios já fizeram isso anteriormente e obtiveram êxito.

Mas a questão é: até então, o interesse do prefeito era entregar a água para iniciativa privada, o que acabou retardando a busca por melhorias. Quem sabe agora ele acordou e através do diálogo com a EMBASA poderá estabelecer prioridades nos problemas que a cidade vem enfrentando nesse quesito.