Manchetes

Bolsonaro confirma FIM do auxílio emergencial: “acaba agora em dezembro”

Apesar das propostas de prorrogação, o fim do auxílio emergencial está mantido para dezembro. O projeto do governo é modificar o Bolsa Família.Nesta terça-feira (15/12), o presidente Jair Bolsonaro fez um anúncio confirmando o fim do auxílio emergencial neste mês dezembro de 2020. Segundo ele, o benefício foi criado com caráter de urgência, logo deve […]


Apesar das propostas de prorrogação, o fim do auxílio emergencial está mantido para dezembro. O projeto do governo é modificar o Bolsa Família.
Nesta terça-feira (15/12), o presidente Jair Bolsonaro fez um anúncio confirmando o fim do auxílio emergencial neste mês dezembro de 2020. Segundo ele, o benefício foi criado com caráter de urgência, logo deve ser utilizado num período determinado. Ou seja, possui uma data para acabar e não deve ser prorrogado.
“Auxílio é emergencial, o próprio nome diz: é emergencial. Não podemos ficar sinalizando em prorrogar e prorrogar e prorrogar”, pontuou. Bolsonaro fez questão de dizer que não haverá mais extensões e que a ajuda de custo “acaba agora em dezembro”.

Propostas para manutenção do auxílio emergencial Vários parlamentares já enviaram propostas para evitar o fim do auxílio emergencial bruscamente. Entre elas está a do senador Alessandro Vieira com o objetivo de pagar mais três parcelas de R$ 300 até março. O projeto de lei 5495/2020 poderia beneficiar 60 milhões de brasileiros.

“A pandemia não se encerrou e as condições necessárias para a retomada do mercado de trabalho não estão impostas. Não temos um plano de vacinação adequado, não temos uma retomada consistente. Deixar a situação ao abandono não se pode fazer, não tem como se imaginar que milhões de brasileiros vão abaixo da linha da pobreza [sem a prorrogação do auxílio emergencial em 2021]”, afirmou Vieira para à Jovem Pan.

O senador pontuou que não deveria ser finalizado o estado de calamidade em decreto já que o período de emergência ainda pode se prolongar. Para ele, tanto  o benefício quanto a condição de emergência deveriam ser prolongados.
“Não podemos cogitar de subitamente retirar das famílias a renda que aqui garantimos. Enquanto o Parlamento trabalha para fornecer novos programas e soluções que garantam alguma segurança de renda às famílias vulneráveis à pobreza, é necessário criarmos um mecanismo que permita uma regressão lenta e controlada [prorrogação do auxílio emergencial]”, sinalizou.
Novidades no (Bolsa) Família para 2021Tendo em vista o fim do auxílio emergencial, o governo começou a trabalhar em mudanças no programa de transferência de renda. Inicialmente, todo o projeto seria renovado e receberia o nome de Renda Brasil. Entretanto, pela falta de financiamento, a ideia foi cancelada e Bolsonaro deu um recado: “Quem falar em Renda Brasil, eu vou dar cartão vermelho, não tem mais conversa”.

. . .

Leia também:

Bahia já vacinou quase 11 milhões de pessoas contra a Covid-19

Até este domingo (2), a Bahia vacinou 10.722.874 de pessoas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Segundo a Secretaria da...

Prefeito de Cabrália Agnelo Santos recebe premio de melhor gestor da região

A segunda gestão do prefeito tem ganho destaque por suas ações durante a condução frente a pandemia e nova forma de administrar os...

Foragido da justiça é preso na BR 101 em Eunápolis

APolícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na manhã de hoje (29), um homem que possuía mandado de prisão em aberto pelos crimes de...

Bahia registra maior acumulado de chuvas para dezembro nos últimos 32 anos

A Bahia está enfrentando a pior chuva para o mês de dezembro desde 1989. Itamaraju (no sul da Bahia) foi o município onde mais choveu no...

Policia Militar do 8° Batalhão realiza prisão do assassino da jovem Gabriela em Cabrália

Nesta terça-feira (28/12), Policiais Militares do 8° Batalhão realizavam patrulhamento na estrada que liga o bairro da Tânia ao...