Manchetes

“Se não houver colaboração, vamos fechar absolutamente tudo”, afirma governador Rui Costa

O governador garantiu maior fiscalização no cumprimento das medidas do toque de recolher em Salvador e também no interior do estado


O decreto que ampliou o toque de recolher em toda a Bahia, com restrição de circulação de pessoas entre 20h e 5h, entra em vigor a partir desta segunda-feira, 22. A determinação, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), inclui as cidades de Jacobina e Irecê, mas ainda exclui o oeste baiano do decreto.

De acordo com o governador Rui Costa (PT), antes mesmo de determinar a ampliação, foram realizadas reuniões com representantes da União dos Municípios da Bahia e com órgãos de controle do estado para abordar o aumento de casos da Covid-19 e a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar pacientes com a doença. Na tentativa de evitar o colapso do sistema de saúde, o governador anunciou que novos leitos devem ser abertos em cidades como Caetité, Bom Jesus da Lapa e Ilhéus.

“Todos os leitos estão ocupados neste momento. Se não houver colaboração, adotaremos uma medida mais drástica, fechar absolutamente tudo. Não há como permitir que as pessoas tenham este comportamento indiferente à vida humana”, criticou o petista em entrevista à TV Bahia nesta segunda-feira.

O governador garantiu maior fiscalização no cumprimento das medidas do toque de recolher em Salvador e também no interior do estado. “As pessoas não podem se dar ao privilégio de aglomerar em bar e restaurante, e espalhar o vírus por aí. Já solicitei maior rigor da Polícia Militar (PM) e da Polícia Civil (PC)”.

Oeste baiano

Apesar de as cidades de Barreiras e Santa Rita de Cássia, no oeste da Bahia, registrarem casos da nova cepa do vírus, o governador disse que a região continua de fora do toque de recolher. Segundo ele, as medidas estão relacionadas ao alto índice de contágio e à taxa de ocupação dos leitos.

“Estamos monitorando, mas as taxas e a procura pelas Uniades de Pronto Atendimento (UPAs) continuam baixas. Qualquer mudança, a gente revê o decreto e inclui o oeste. As medidas mais duras só são adotadas quando a doença sai do controle”, afirmou,

Vacinação

Rui Costa aproveitou a oportunidade para criticar o governo Bolsonaro e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pelo atraso na aprovação das vacinas contra a Covid-19. “Não consigo entender o porquê deste comportamento. Estão com má vontade, burocracia e falta de sensibilidade para aprovar as vacinas da Pfizer e da Moderna. A Anvisa e o Governo Federal estão demonstrando total insensibilidade para com a vida humana”, concluiu.

Atarde

. . .

Leia também:

Bahia já vacinou quase 11 milhões de pessoas contra a Covid-19

Até este domingo (2), a Bahia vacinou 10.722.874 de pessoas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Segundo a Secretaria da...

Prefeito de Cabrália Agnelo Santos recebe premio de melhor gestor da região

A segunda gestão do prefeito tem ganho destaque por suas ações durante a condução frente a pandemia e nova forma de administrar os...

Foragido da justiça é preso na BR 101 em Eunápolis

APolícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na manhã de hoje (29), um homem que possuía mandado de prisão em aberto pelos crimes de...

Bahia registra maior acumulado de chuvas para dezembro nos últimos 32 anos

A Bahia está enfrentando a pior chuva para o mês de dezembro desde 1989. Itamaraju (no sul da Bahia) foi o município onde mais choveu no...

Policia Militar do 8° Batalhão realiza prisão do assassino da jovem Gabriela em Cabrália

Nesta terça-feira (28/12), Policiais Militares do 8° Batalhão realizavam patrulhamento na estrada que liga o bairro da Tânia ao...