Rui Rebate Secretário Sobre Fechamento Fábricas De Cerveja: ‘Não Há Hipótese’

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou nesta segunda-feira (24) que não há possibilidade de fechar fábricas de cerveja no estado como estratégia para barrar a pandemia de Covid-19. “Não há hipótese de fechar indústria de cerveja, porque não existe só cerveja com bebida alcoólica. O Estado não quer proibir que as pessoas em […]


24 de maio de 2021 12:16

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou nesta segunda-feira (24) que não há possibilidade de fechar fábricas de cerveja no estado como estratégia para barrar a pandemia de Covid-19.

“Não há hipótese de fechar indústria de cerveja, porque não existe só cerveja com bebida alcoólica. O Estado não quer proibir que as pessoas em casa relaxem. Mas não aglomerem, não lotem bares, postos de gasolina. Isso não tem nada a ver com estar em casa e abrir uma geladinha para tomar”, disse em coletiva à imprensa.

Na ocasião, o governador também revelou que gosta da bebida, mas tem evitado o consumo fora de casa. “O governador também gosta de uma cervejinha. Tenho evitado tomar cerveja coletivamente, na rua ou em qualquer outro ambiente. Nem na casa de amigos estou aceitando convite para jantar.  Não quero circular e estimular esse tipo de atividade. Mas o Campeonato Brasileiro começa semana que vem, o Bahia vai jogar, já não está jogando tão bem, e precisa de uma cervejinha para relaxar e passar raiva”, afirmou.

A declaração de Rui ocorre após o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, em entrevista ao Jornal da Manhã da TV Bahia, associar a cerveja como motivadora de aglomerações e afirmar que chegaria o dia em que seria preciso “fechar as fábricas de cerveja da Bahia”.

Após repercussão de sua fala, Vilas-Boas utilizou suas redes sociais para se justificar: “Em momento algum eu sugeri fechamento de fábricas de cerveja. Meu comentário foi um mero exercício de retórica, em cima de 2020 ter sido o ano que mais vendeu cerveja e o papel do álcool nas aglomerações”.